Gabriel Zuqueto Amaral
www.gabrielzuqueto.eti.br

Servidor Ragnarok CentOS: Como criar?

Neste post mostro o passo a passo de como criar um servidor profissional do jogo Ragnarok, utilizando o sistema operacional CentOS. Servidor Ragnarok CentOS

Servidor Ragnarok CentOS: Como criar?

Hoje vou mostrar o passo a passo de como criar um servidor profissional do jogo Ragnarok, utilizando o sistema operacional CentOS. No final deste post, você estará apto a criar seu próprio Servidor Ragnarok CentOS.

Iremos baixar, compilar e executar o servidor rAthena no CentOS.

Por que usar o CentOS para criar um servidor Ragnarok?

A resposta é simples! O CentOS é uma distribuição Linux baseada em um dos sistemas operacionais mais estável e confiável que existe até hoje, o Red Hat Enterprise Linux.

Quando digo baseado, quero dizer que ele é uma cópia do Red Hat Enterprise Linux, porém você não precisa pagar a Red Hat pelo suporte.

Logo, você terá de graça, uma distribuição linux com qualidade corporativa para o seu servidor Ragnarok.

Na versão minimal, o CentOS vem com o mínimo possível para que o sistema funcione, utilizando pouco HD, Memória RAM e processamento. Com isso você tem a garantia de que os recursos da máquina serão gastos com o que realmente importa para você. Nesse caso, o servidor Ragnarok.

Requisitos - Servidor Ragnarok CentOS

  • CentOS ou um Linux baseado em RPM que tem o comando 'yum'
  • Acesso root ou acesso a uma conta que tenha privilégios de sudo
  • Uma conexão com a Internet para baixar os pacotes de instalação

Pré-requisitos - Servidor Ragnarok CentOS

Todos esses comandos serão digitados na interface de linha de comando.

Instalação dos pré-requisitos do Servidor Ragnarok CentOS

  • Faça login no seu servidor via SSH ou, se já estiver conectado a uma GUI, abra uma janela de terminal.
  • Digite o seguinte comando (isto irá instalar GCC, Make, MySQL, arquivos de cabeçalho MySQL, MariaDB Server (versão Open Source do MySQL), arquivos de cabeçalho PCRE e arquivos de cabeçalho Zlib) ``` yum -y install gcc make mysql mysql-devel mariadb-server pcre-devel zlib-devel git nano ```
  • (Opcional) digite o seguinte comando para instalar alguns pacotes adicionais ``` yum -y install unzip wget zip ```

Criar um usuário não root no Linux

Pelo princípio de privilégio mínimo, recomenda-se que você não execute o rAthena como root. Digite o seguinte comando para criar uma conta Linux não-root:

useradd --create-home --shell /bin/bash rathena4444

–create-home = cria o diretório inicial do usuário.

–shell /bin/bash = define seu shell de login para o Bash.

rathena4444 = o nome de login da nova conta Linux.

4444 = escolha seus próprios números aleatórios para tornar o nome de usuário exclusivo.

Defina uma senha para o novo usuário (execute este comando e siga as instruções):

passwd rathena4444

Configurar MariaDB (MySQL)

Definir uma senha de root e deixar o MariaDB mais seguro

Assim como no MySQL Server, a instalação padrão do MariaDB Server cria um usuário do MariaDB ‘root’ @ ‘localhost’ sem senha. É recomendável que você crie uma senha para o usuário root.

Executar o serviço MariaDB:

service mariadb start

Execute este comando e siga as instruções:

mysql_secure_installation

O primeiro passo vai pedir a senha do usuário root do seu MariaDB, basta teclar ENTER para seguir em frente.

O segundo passo vai perguntar se você quer alterar a senha do usuário root do seu MariaDB, tecle Y e depois ENTER.

Vai ser pedida a senha que você quer por no usuário root do seu MariaDB, digite a senha desejada e tecle ENTER.

Após ele vai pedir para você digitar a senha novamente, digite a senha que escolheu anteriormente e tecle ENTER.

Atenção: Anote esta senha, pois sem ela você terá problemas se precisar realizar alguma operação de usuário root no seu MariaDB.

O terceiro passo vai perguntar se você quer remover os usuários anônimos do seu MariaDB, tecle Y e depois ENTER.

O quarto passo vai perguntar se você quer desabilitar o acesso remoto ao seu MariaDB, utilizando o usuário root, tecle Y e depois ENTER.

O quinto passo vai perguntar se você quer remover o banco de dados de test e acesso a ele, tecle Y e depois ENTER.

O sexto e último passo irá perguntar se você quer recarregar as tabelas de privilégios do seu MariaDB, tecle Y e depois ENTER.

Pronto! MariaDB seguro!

Faça login no seu servidor MySQL como root

Quando solicitado, digite sua senha do usuário root do seu MariaDB.

mysql --user=root -p

Agora seu prompt deve ser semelhante a este (o prompt de comando do MariaDB):

MariaDB [(none)]>

Criar banco de dados SQL para rAthena

No prompt do MariaDB, digite isso para criar um banco de dados (substitua rathena4444 pelo nome de usuário Linux que você criou anteriormente):

CREATE DATABASE rathena4444_rag;

Crie um banco de dados separado para logs:

CREATE DATABASE rathena4444_log;

Configurar um usuário MariaDB para rAthena

No prompt do MariaDB, digite usso para criar um novo usuário do MaruaDB:

CREATE USER 'rathena4444'@'localhost' IDENTIFIED BY 'secretpassword';

rathena4444 = o nome do usuário do MySQL (nós o nomeamos o mesmo que o usuário do Linux para facilitar a identificação)

localhost = o nome do host ou IP do qual ele se conectará. Por segurança, definimos que ele só vai se conectar localmente.

secretpassword = a senha para este usuário MariaDB.

Conceda privilégios ao usuário MariaDB ‘rathena’:

GRANT SELECT,INSERT,UPDATE,DELETE ON rathena4444_rag.* TO 'rathena4444'@'localhost';
GRANT SELECT,INSERT ON rathena4444_log.* TO 'rathena4444'@'localhost';

Instalando o rAthena

Faça o login como seu usuário não root do Linux

O resto da configuração é feita como rathena4444 (o usuário do Linux que você criou).

  • Deslogue do SSH como root (ou minimize a janela)
  • Faça login no seu servidor via SSH como o usuário Linux rathena4444.

Clonagem do repositório rAthena

Você pode obter a versão mais recente do rAthena digitando o seguinte comando. Isto colocará rAthena em uma pasta chamada rAthena, mas você é livre para mudá-lo para o que quiser:

git clone https://github.com/rathena/rathena.git ~/rAthena

Importar tabelas do MariaDB

Altere o diretório para a pasta ‘sql-files’:

cd rAthena/sql-files/

Execute estes comandos (quando solicitado, digite sua senha de root do MariaDB):

mysql -user root -p rathena4444_rag < main.sql

mysql -user root -p rathena4444_rag < item_db.sql

mysql -user root -p rathena4444_rag < item_db2.sql

mysql -user root -p rathena4444_rag < mob_db.sql

mysql -user root -p rathena4444_rag < mob_db2.sql

mysql -u root -p rathena4444_log < logs.sql

NOTA: se você quiser usar DBs SQL diferentes para servidores login/char/map, esta é a lista de bancos de dados que cada servidor usa:

login-server: global_reg_value, ipbanlist, login, loginlog

map-server: mapreg, item_db, item_db2, mob_db, mob_db2

char-server: todo o resto + global_reg_value

Note que as tabelas global_reg_value são necessárias tanto pelo login-server como pelo char-server (embora possam ser tabelas diferentes)

Compilar Código-Fonte

Volte para a pasta raíz do projeto rAthena

cd ..

Compile o servidor rAthena

./configure

make server

Se você estiver usando o CentOS de 32 bits, use:

./configure --disable-64bit

Como recompilar

No futuro (depois de atualizar ou editar qualquer arquivo em / src) para recompilar, adicione ‘make clean’ antes de ‘make server’:

./configure

make clean

make server

Alterando o rAthena para acessar o MariaDB

Acesse a pasta conf, e abra o arquivo inter_athena.conf.

cd conf
nano inter_athena.conf

Altere as credenciais de banco de dados para as que você criou

// MySQL Login server
login_server_ip: 127.0.0.1
login_server_port: 3306
login_server_id: ragnarok
login_server_pw: ragnarok
login_server_db: ragnarok
login_codepage:
login_case_sensitive: no

ipban_db_ip: 127.0.0.1
ipban_db_port: 3306
ipban_db_id: ragnarok
ipban_db_pw: ragnarok
ipban_db_db: ragnarok
ipban_codepage:

// MySQL Character server
char_server_ip: 127.0.0.1
char_server_port: 3306
char_server_id: ragnarok
char_server_pw: ragnarok
char_server_db: ragnarok

// MySQL Map Server
map_server_ip: 127.0.0.1
map_server_port: 3306
map_server_id: ragnarok
map_server_pw: ragnarok
map_server_db: ragnarok

// MySQL Log Database
log_db_ip: 127.0.0.1
log_db_port: 3306
log_db_id: ragnarok
log_db_pw: ragnarok
log_db_db: ragnarok
log_codepage:
log_login_db: loginlog

No caso deste tutorial ficaria da seguinte forma:

// MySQL Login server
login_server_ip: 127.0.0.1
login_server_port: 3306
login_server_id: rathena4444
login_server_pw: secretpassword
login_server_db: rathena4444_rag
login_codepage:
login_case_sensitive: no

ipban_db_ip: 127.0.0.1
ipban_db_port: 3306
ipban_db_id: rathena4444
ipban_db_pw: secretpassword
ipban_db_db: rathena4444_rag
ipban_codepage:

// MySQL Character server
char_server_ip: 127.0.0.1
char_server_port: 3306
char_server_id: rathena4444
char_server_pw: secretpassword
char_server_db: rathena4444_rag

// MySQL Map Server
map_server_ip: 127.0.0.1
map_server_port: 3306
map_server_id: rathena4444
map_server_pw: secretpassword
map_server_db: rathena4444_rag

// MySQL Log Database
log_db_ip: 127.0.0.1
log_db_port: 3306
log_db_id: rathena4444
log_db_pw: secretpassword
log_db_db: rathena4444_log
log_codepage:
log_login_db: loginlog

Pronto! Presione Ctrl + X, aparecerá uma mensagem perguntando se deseja salvar as alterações, digite Y e tecle ENTER.

Inicie o seu servidor rAthena

Altere o modo de acesso do arquivo athena-start para que você possa executá-lo.

chmod a+x athena-start

Para iniciar

./athena-start start

Para parar

./athena-start stop

Para reiniciar

./athena-start restart

Este comando para e inicia o servidor novamente.

Conclusão

Como vimos, é bem simples criar um Servidor Ragnarok CentOS. Se tudo ocorreu como o esperado, você está com um servidor pronto para receber os jogadores!

O tutorial Servidor Ragnarok CentOS: Como criar? foi baseado no passo a passo oficial do rAthena: https://github.com/rathena/rathena/wiki/Install-on-Centos

Bônus

Veja como ganhar $ 35 em créditos na Digital Ocean e crie seu servidor Ragnarok CentOS, com 5 meses de hospedagem grátis!

https://gabrielzuqueto.eti.br/criar-servidor-ragnarok-centos 2017-04-08 18:21:31 -0300 gabrielzuqueto

Deixe seu comentário

Não perca mais nenhum post!

Cadastre-se e receba novos posts diretamente em seu e-mail.

Escolhidos para você

Segurança de servidores na nuvem da Digital Ocean
Segurança de servidores na nuvem da Digital Ocean

Como usar GitHub?
Como usar GitHub?

Como criar servidor para envio de e-mail em massa
Como criar servidor para envio de e-mail em massa